YEAH! 3ª mobilidade – Riga

No âmbito das atividades do projeto Erasmus+ do AESA, um grupo de 5 alunos da turma E do 11ºano, e 2 professoras, deslocou-se a Riga, Letónia, entre 12 e 19 de maio.

   A equipa do AESA colaborou ativamente nas atividades desenvolvidas: apresentação dos resultados dos trabalhos efetuados até aí (a influência da União Europeia no nosso quotidiano e o EURO na nossa comunidade); visita ao Banco da Letónia; visitas na região; preparação e realização de entrevistas de rua…  Foi uma semana divertida, repleta de aprendizagens, cheia de novidades, novos sabores e um tempo maravilhoso. Os nossos alunos ficaram hospedados no hotel juntamente com os alunos dos parceiros de Logroño (Espanha) e Hamburgo (Alemanha). Ao longo da semana, o Inglês foi a Língua que dominou na sala de trabalho da Casa Da União Europeia, no centro desta bela cidade, no entanto, no primeiro dia, o grupo foi recebido na escola parceira, uma escola centenária localizada nos arredores de Riga.

Riga, cidade em movimento – Capital de um pequeno país do Norte da Europa, Riga é provavelmente a mais cosmopolita cidade dos estados bálticos. As suas ruas são o reflexo da Letónia: uma bela combinação de natureza, história e modernidade. A cidade surpreendeu-nos, pois é uma cidade onde se encontram a natureza e a cultura.

   Um pouco de História – Começou por ser uma pequena aldeia livónia onde paravam comerciantes escandinavos e russos, até os alemães estabelecerem aqui um forte dos Cavaleiros Teutónicos; a partir do século XIII, Riga ficou então sob domínio alemão – e ainda hoje as suas armas exibem as chaves de Bremen e as torres de Hamburgo. Durante o século XVI, pertenceu ao reino da Polónia e Lituânia, e, nos séculos XVIII e XIX, a Rússia passa a controlar toda a região. A Letónia foi independente entre 1918 e 1940, mas a verdadeira e definitiva independência só chegou em 1991, depois de décadas de revolta. Este anos, celebram 100 anos como estado independente e o seu patriotismo é visível em todas as ruas e pontes da sua capital.

A arquitetura oferece uma interessante variedade de estilos e épocas, do medieval ao gótico e ao art nouveau, passando pelos prédios cinzentos do tempo da ocupação russa, que pouco a pouco vão desaparecendo. Junto às águas escuras do Rio Daugava abre-se o centro histórico, com as suas ruelas empedradas e estreitas.  A catedral do século XIII, recheada de pedras tumulares cobertas de símbolos, fica numa praça bem animada por turistas e outros “flanneurs”. A redonda e sólida Torre da Pólvora data do séc. XIV e fica perto do arco de pedra da Porta Sueca, no que resta das antigas muralhas. Os bares, restaurantes e “kafejnicas” espalham-se sobretudo pela parte antiga da cidade. Ao primeiro raio de sol, estendem-se as esplanadas nas praças principais, para aproveitar o tempo que se pode passar ao ar livre – coisa que os letões adoram e a cidade reflete: metade da sua área é ocupada por zonas verdes, sejam elas parques, jardins, rios ou lagos, à imagem do resto do país, onde a floresta ainda cobre cerca de 40% do território. Junto à catedral ortodoxa russa, começa uma zona mais moderna e comercial, sem que deixe de se ver árvores e jardins com flores, lagos e eventualmente um canal ou o próprio rio que atravessa a cidade. A natureza está estreitamente associada à cultura. Nota-se o cuidado com que se trata os canteiros, a profusão de vasos de flores garridas que decoram parapeitos, chamando a Primavera.

Anuncios

Europe Day – AESA (Santo André)

Every year, on European Day, we mark the anniversary of the historic Schuman Declaration. This statement, delivered in Paris by the French Foreign Minister Robert Schuman, conveyed the vision of a new form of political cooperation in Europe that would imply the economic integration of the Member States. Portugal signed the Treaty of Adhesion to the European Communities on 12 June 1985, becoming a Member State of the European Communities on 1 January 1986, celebrating in 2016, Portugal’s 30 years of participation in the European Union.

Celebrating of the European Year of Cultural Heritage, the European Club of the Grouping of Schools in Santo André and the coordinating team of Erasmus+ project organised a meeting among several personalities from the region called “Memórias” (Memories) held at ESPAM on 8 May, at 3:00 p.m.

It was intended to contribute to the promotion of cultural heritage as a central element of intercultural and intergenerational diversity and dialogue and to make students aware of the importance of preserving the heritage around us and keep memories alive. The history of the Santo André Lagoon, its traditions and its stories were brought to us by Professor João Madeira, Ana Parado and Armando Santinhos.

Workshop

In addition to the workshop, an exhibition of local handicrafts, kindly provided by Mestre Sabino, showing the old fishing practices (eel) and the old dwellings was visible until the end of the 3rd period.

Furthermore, and bearing in mind that ideals, principles and values integrated into Europe’s cultural heritage are a common source of memory, understanding, identity, dialogue, cohesion and creativity for Europe, we celebrated the Day of Europe with several exhibition cores. Cultural heritage was the central focus as it plays an important role in the EU and the preamble to the Treaty on European Union states that its signatories were inspired by “Europe’s cultural, religious and humanistic heritage”.

But we also celebrated human rights, our local cultural heritage and this Europe through the Erasmus + Action 2 project, YEAH!

Dia da Europa

3 LTTA Riga, Letonia

Dentro de nuestro Proyecto ERASMUS+ Asociaciones Estratégicas entre centros escolares (K219) Your Europe at Home: Shaping Yourope!, la semana del 13 al 20 de mayo 5 alumnos de 3º y 4º ESO acompañados de 2 profesores realizaron la 3ª Actividad de Enseñanza y Aprendizaje en Riga (Letonia).

Esta es una continuidad de la 1ª actividad que tuvo lugar en Hamburgo, Alemania en noviembre de 2017 y de la 2ª actividad que acogimos en Logroño en febrero 2018.

Leer más “3 LTTA Riga, Letonia”